Ícone Menu
logo Avaliar grátis!
O plano de saúde cobre bichectomia? Saiba mais!

O plano de saúde cobre bichectomia? Saiba mais!

Normalmente, o plano de saúde não cobre a bichectomia. Porém, em casos específicos, o procedimento pode, sim, ser coberto. Entenda!

A bichectomia é um procedimento cirúrgico procurado, na maior parte das vezes, por uma questão estética. A cirurgia consiste na retirada das bolsas de tecido gorduroso localizadas nas bochechas (as chamadas “bolas de Bichat”), fazendo com que as maçãs do rosto fiquem mais definidas.

Por mais que muitas pessoas se perguntem se o plano de saúde cobre esse tipo de procedimento, é necessário saber que as operadoras não costumam cobrir cirurgias estéticas, dando preferência àquelas que afetam a saúde do paciente.

Neste caso, a cobertura da bichectomia pode não ser garantida pelo plano de saúde, a depender da sua operadora. No entanto, há, sim, alguns casos em que o beneficiário consegue a cobertura do procedimento desejado. Continue a leitura e saiba mais!

Como funciona a bichectomia?

Na bichectomia, os cirurgiões retiram da bochecha do paciente um tecido gorduroso que a deixa mais volumosa. A partir da remoção, o operado fica com seu rosto mais fino e contornado, e com as maçãs do rosto mais definidas.

O procedimento cirúrgico consiste em um pequeno corte feito no interior da boca para que haja a retirada das bolas de gordura, e a recuperação é breve, levando de poucos dias a algumas semanas.

É verdade que a maior parte das pessoas que procuram esse tipo de intervenção cirúrgica tem finalidades estéticas. Porém, há situações especiais em que a bichectomia não é meramente para a melhora da aparência, mas sim, funcional.

Em alguns casos, os médicos podem recomendar tal cirurgia para evitar que o paciente continue mordendo o interior das bochechas, o que pode causar a proliferação de bactérias que podem causar mau hálito e outras doenças bucais.

O plano de saúde cobre bichectomia?

É dever dos planos de saúde cobrir todos os procedimentos presentes no rol de procedimentos obrigatórios da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), de acordo com a segmentação dos planos oferecidos.

Para procedimentos fora do rol, a operadora de saúde não é obrigada a oferecer cobertura. Principalmente no caso de intervenções estéticas, é muito difícil encontrar um plano de saúde que realmente cubra esse tipo de cirurgia.

Porém, nem sempre a bichectomia é estética. Em alguns casos, mesmo que seja a minoria, a cirurgia pode ser funcional, indicada pelo profissional da saúde com um tratamento para determinada patologia.

Sendo assim, o plano de saúde pode, sim, cobrir a bichectomia, desde que ela possua finalidade funcional. Se tiver fins estéticos, dificilmente você conseguirá a cobertura.

Quem pode fazer uma bichectomia pelo plano de saúde?

Uma vez que apenas a bichectomia funcional pode ser coberta pelo plano de saúde, é fundamental que o beneficiário interessado possua alguma deficiência em sua saúde que tenha a cirurgia como tratamento.

Uma das situações em que o médico pode recomendar a bichectomia ao seu paciente é quando ele tem o hábito involuntário de morder a parte interna das bochechas, o que pode causar lesões e até outras doenças bucais, como mau hálito.

Há, ainda, alguns casos em que a cirurgia é recomendada no pós-câncer na região.

Sendo assim, é importante que o paciente passe por um acompanhamento médico com um cirurgião-dentista para ter a indicação do profissional da saúde.

Qual a carência para o plano de saúde cobrir a bichectomia?

A carência é o período que o contratante do plano de saúde deve esperar após a assinatura do contrato para ter acesso a todas as coberturas contratadas. No caso da bichectomia, assim como para as demais cirurgias, a ANS permite que o prazo máximo seja de até 180 dias.

Apesar disso, esse tempo pode variar. Mesmo que a ANS determine o limite de 180 dias, as operadoras de saúde podem estabelecer prazos menores.

Portanto, não deixe de verificar com o seu plano qual a carência exigida para este procedimento, sabendo que o prazo não pode ultrapassar 180 dias.

Como posso fazer uma bichectomia pelo plano de saúde?

Sabendo que você só pode ter a cobertura do plano de saúde para bichectomia em situações específicas, é necessário que você atenda aos requisitos para ter o procedimento coberto.

Ou seja, a cirurgia necessária precisa ser funcional, partindo de alguma situação que afete a sua saúde, como o hábito de morder as bochechas ou em um pós-câncer na região.

Se esse for o seu caso, você deve ter o acompanhamento médico adequado. O profissional da saúde analisará profundamente a sua situação e, se necessário, indicará a cirurgia como melhor tratamento.

Com a indicação médica, é só solicitar à operadora de saúde e aguardar a resposta.

E se o plano de saúde negar o procedimento?

Mesmo que o seu caso seja de uma bichectomia funcional e que você tenha a indicação médica necessária, ainda assim o plano de saúde pode se recusar a cobrir o procedimento.

Por mais que a cobertura não seja obrigatória em casos com fins estéticos, quando a bichectomia é funcional, ela pode, sim, ser coberta pelo plano de saúde. Neste caso, a negativa por parte da operadora pode ser uma prática abusiva.

Diante de uma situação como essa, é importante que você peça à empresa a negativa do atendimento por escrito. O comunicado deve ter uma linguagem clara e objetiva, além de conter o motivo da recusa.

Feito isso, você pode entrar com uma ação contra a operadora e pedir uma liminar, que é uma decisão judicial feita em situações urgentes. Sem ela, você provavelmente terá que esperar muito pelo resultado definitivo do pedido, o que pode te trazer mais prejuízos.

Em geral, é possível ter a liminar em até 24 ou 48 horas após o pedido, a depender do juiz que estiver com o seu caso.

Nesta ação, você pode solicitar a cobertura do procedimento, o reembolso de custos com a cirurgia ou, ainda, uma compensação, a depender da sua situação.

Outra alternativa é reclamar junto à ANS ou aos órgãos de proteção ao consumidor, como o Procon. Por ele, você pode registrar sua reclamação online, pelo telefone, ou em um dos postos físicos credenciados.

Já para entrar em contato com a ANS, ligue para 0800 701 9656 ou para 0800 021 2105 para deficientes auditivos. Você também pode fazer a reclamação online pelo Fale Conosco – para isso, é necessário fazer um cadastro.

Quer saber se você foi vítima de uma prática abusiva do seu plano de saúde? A JusVita pode te ajudar! Somos uma empresa especializada em auxiliar o beneficiário que teve ou está com problemas com o seu plano de saúde, inclusive o de negativa de cirurgia.

Para começar, responda gratuitamente o nosso formulário de avaliação. Depois, envie fotos dos documentos solicitados, bem como dos comprovantes relativos à negativa do atendimento. Assim, nossa equipe poderá fazer a análise completa do seu caso. Após a avaliação, nossos especialistas entrarão em contato com você em até 24 horas.

Ainda tem alguma dúvida sobre como podemos te ajudar? Entre em contato conosco pelo telefone (11) 93023-7616 ou escreva para [email protected]

Importante!

Esse texto tem caráter informativo e busca orientar consumidores sobre seus direitos. Somente um advogado é capaz de oferecer atendimento jurídico.

Caso seja necessária alguma retificação desse conteúdo, por favor, entre em contato pelo e-mail [email protected]

Gostou do conteúdo? Compartilhe!