Ícone Menu
logo logo Avaliar grátis!
O plano de saúde cobre Anastrozol? Saiba mais!

O plano de saúde cobre Anastrozol? Saiba mais!

O Anastrozol é um medicamento indicado para o tratamento de câncer de mama e deve ser coberto por planos de saúde. Veja o que fazer se o remédio for negado.

O Anastrozol é um medicamento recorrente no tratamento do câncer de mama. Em suma, o remédio ajuda a impedir que a testosterona se transforme em estrogênio. Dessa forma, a medicação evita o processo de aromatase, que favorece o crescimento de nódulos.

Para mulheres que estão no estágio inicial do tratamento contra o câncer, o medicamento é essencial. Isso, porque alguns estudos indicam diminuição nas chances de reincidência, além de contribuir para o tratamento da doença.

Por isso, quando o medicamento é receitado pelo médico, os pacientes devem fazer o seu uso. Além disso, saiba que o plano de saúde e o SUS devem oferecer a cobertura para o remédio. Conheça mais sobre o Anastrozol, os seus benefícios e contraindicações.

O que é Anastrozol?

O Anastrozol atua como um inibidor para o processo de aromatase. Em pacientes que estão fazendo o tratamento contra o câncer de mama, o medicamento controla a produção de hormônios sexuais femininos, por exemplo, os estrógenos.

Com o controle da produção desses tipos de hormônios, o Anastrozol diminui o desenvolvimento da aromatase, fênomeno que acaba favorecendo o desenvolvimento de tumores, como o câncer de mama.

O medicamento também diminui os níveis de estradiol no sangue, o que traz benefícios para mulheres em certas situações, como após a menopausa. Contudo, o Anastrozol pode ser administrado como uma terapia hormonal nos pacientes.

Quais efeitos colaterais do Anastrozol?

Assim como uma série de outros medicamentos, o Anastrozol pode apresentar alguns efeitos colaterais nos pacientes. No entanto, quando comparado a outros remédios que ajudam no tratamento de câncer, ele é a opção que menos apresenta reações no corpo. Veja quais efeitos ele pode apresentar:

  • Artrite e lesões na pele;
  • Dores de cabeça e articulações;
  • Enfraquecimento ou queda de cabelos;
  • Enjoo e diarreia;
  • Fraqueza e indisposição;
  • Ondas de calor;
  • Sonolência.

O plano de saúde cobre tratamento à base de Anastrozol?

Sim. Se houver prescrição médica do Anastrozol, o plano de saúde e o SUS devem fornecer a cobertura do medicamento.

De acordo com a Súmula 102 do TJSP (Tribunal de Justiça de São Paulo), é considerada prática abusiva a negativa de cobertura relacionada ao custeio de tratamento, mesmo que ele não faça parte do rol de medicamentos da ANS.

Além disso, a Lei dos Planos de Saúde (Lei 9.656/98) assegura que os medicamentos registrados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), como é o caso do Anastrozol, sejam cobertos pelos planos de saúde.

Portanto, o medicamento para o tratamento do câncer de mama deve ser coberto pelo convênio médico.

Vale lembrar que não é papel da empresa de saúde opinar sobre o tratamento prescrito pelo médico ao seu paciente. Isso significa que não há espaço para questionamentos relativos ao medicamento receitado.

Quem pode ter um tratamento com Anastrozol?

Como mostramos há pouco, o Anastrozol é um medicamento utilizado para tratamento de câncer de mama, já que ele pode inibir o processo de aromatase. Entretanto, caberá ao médico que realiza o acompanhamento do paciente indicar o tratamento.

Por outro lado, o Anastrozol é contraindicado para alguns pacientes, como:

  • Mulheres que estão na pré-menopausa;
  • Gestantes e lactantes;
  • Crianças;
  • Idosos.

Outros casos nos quais o Anastrozol não deve ser utilizado são em pessoas que possuem restrições relacionadas aos componentes do medicamento, além de pacientes que vão dirigir ou operar máquinas.

Como conseguir o tratamento com Anastrozol pelo plano de saúde?

A principal forma de conseguir o Anastrozol é por indicação médica. Caso contrário, não será possível ter o medicamento pelo plano saúde ou em farmácias.

Por isso, o médico que faz o acompanhamento do paciente deve fazer a prescrição, que trará informações relacionadas à utilização do remédio.

Com a receita em mãos, entre em contato com o plano de saúde e solicite a cobertura da medicação.

E se o plano de saúde negar o medicamento?

Mesmo sendo um direito dos beneficiários, os planos de saúde podem negar a cobertura para o Anastrozol.

Vale lembrar que ele é um medicamento autorizado pela Anvisa. Nesse sentido, ele deve ser coberto e fornecido pelo plano de saúde. Caso você tenha a cobertura negada, solicite uma formalização da recusa por escrito.

O comunicado deve conter o motivo da não cobertura e ter uma linguagem clara e objetiva. Além disso, saiba que a empresa não pode se recusar a entregar esse documento. Veja abaixo como você pode prosseguir.

Abertura de liminar contra o plano de saúde

Com a declaração em mãos, existem algumas alternativas para tentar reparar a situação. Uma delas é entrar com uma ação contra o plano de saúde e pedir uma liminar, que é uma decisão judicial feita em situações urgentes.

Sem o comunicado no plano de saúde, você provavelmente terá que esperar muito pelo resultado definitivo do pedido, o que pode agravar a situação. De acordo com a região, é possível ter a liminar em até 48 horas, apenas.

Nessa ação, é possível pedir a cobertura do Anastrozol ou, ainda, o reembolso do valor gasto com o medicamento.

Fale com a ANS ou órgãos de proteção ao consumidor

Outra opção é reclamar junto à ANS ou aos órgãos de proteção ao consumidor, como os Procons estaduais. Desse modo, você pode registrar sua reclamação online, pelo telefone ou em um dos postos físicos credenciados.

Já para entrar em contato com a ANS, ligue no 0800 701 9656 ou para 0800 021 2105 para deficientes auditivos. Você também pode fazer a reclamação online pelo Fale Conosco – para isso, é necessário fazer um cadastro.

Você também pode contar com a JusVita!

Quer saber se você foi vítima de uma prática abusiva do seu plano de saúde? Conte com a ajuda da JusVita! Somos uma empresa especializada em auxiliar o beneficiário que teve ou está tendo problemas com o seu plano de saúde, incluindo a negativa de medicamento.

Em primeiro lugar, responda gratuitamente o nosso formulário de avaliação. Em seguida, basta enviar as fotos dos documentos solicitados, bem como dos comprovantes relativos à cobertura ou fornecimento.

Logo depois, nosso time fará a análise completa do seu caso e entrará em contato com você em até 24 horas.

Ainda tem alguma dúvida sobre como podemos te ajudar? Entre em contato conosco pelo telefone (11) 93023-7616 ou escreva para [email protected]

Importante!

Esse texto tem caráter informativo e busca orientar consumidores sobre seus direitos. Somente um advogado é capaz de oferecer atendimento jurídico.

Caso seja necessária alguma retificação desse conteúdo, por favor, entre em contato pelo e-mail [email protected]

Gostou do conteúdo? Compartilhe!